A melhor biblioteca online grátis

O Cotidiano Brasileiro No Século XVI

FORMAT: PDF EPUB MOBI
DATA DE LANÇAMENTO:
TAMANHO POR ARQUIVO: 9,52
ISBN: 9788506024843
LÍNGUA: PORTUGUÊS
AUTOR: Donato,Hernani
PREÇO: GRATUITO

Aqui você encontrará o livro O Cotidiano Brasileiro No Século XVI pdf

Оescrevendo:

O descobrimento do Brasil visto pelo dia-a-dia dos primeiros colonizadores. A conquista da Terra, guerras e alianças com tribos indígenas, os fortes e as primeiras vilas.

...ício da colonização portuguesa, que principiou no século XVI, fazendo parte do grupo maior dos povos ameríndios ... O Cotidiano Brasileiro No Século XVI - Saraiva ... .No momento da Descoberta do Brasil, os povos nativos eram compostos por tribos seminômades que subsistiam da caça, pesca, coleta e da ... Século XVI: Quinhentismo Fase inicial da literatura brasileira, tendo ocorrido no início da colonização.. O primeiro registro literário em terras brasileiras é a carta de Pero Vaz de Caminha, o escrivão da frota de Pedro Álvares Cabral.Além das cartas, há os diários onde o autor elabora uma literatura informativa, algo próximo às narrativas de ... A economia brasileira nos séculos xvi(16) e xvii(17 ... ... .Além das cartas, há os diários onde o autor elabora uma literatura informativa, algo próximo às narrativas de viagens, sobre o Brasil. Em fins do século XVIII, teve início os movimentos que tinham como objetivo libertar a colônia do domínio português, entre elas: Inconfidência Mineira (1789) Conjuração Baiana (1798) No início do século XIX, a conjuntura criada pelas Guerras Napoleônicas, provoca a mudança da sede do Reino para o Brasil. O lado feminino do Brasil colonial: a vida das mulheres no século XVI Não era nada fácil ser mulher no século XVI, enfrentando os preconceitos e os tabus trazidos pelos colonizadores portugueses. Sociedades Indígenas Brasileiras no Século XVI. Cerca de 3,5 milhões de índios habitavam o Brasil na época do Descobrimento. Dividiam-se em quatro grupos lingüístico-culturais: Tupi, Jê, Aruaque e Caraíba. Naquela ocasião, os Tupis acabavam de ocupar o litoral, expulsando para o interior as tribos que não fossem Tupis. A escravidão no Brasil se iniciou com a produção do açúcar, no início do século XVI. O regime durou ininterruptamente até os últimos dias do Império, em 1888. Inicialmente os portugueses decidiram se utilizar do próprio nativo como escravo. os espanhóis no Brasil - séculos XV e XVI. razões da emigração espanhola. o imigrante espanhol no cotidiano urbano brasileiro. judeus. razões da imigração judaica. cristãos-novos no Brasil colônia. regiões de origem dos imigrantes judeus. judeus no Brasil: vida social, política e cultural. a política imigratória do Estado Novo ... 2 - A fase do Açúcar (séculos XVI e XVII) O açúcar era um produto de muita aceitação na Europa e alcançava um grande valor. Após as experiências positivas de cultivo no Nordeste, já que a cana-de-açúcar se adaptou bem ao clima e ao solo nordestino, começou o plantio em larga escala. O engenho de açúcar designa o local onde era produzido o açúcar durante o período colonial.. Estes engenhos surgem no século XVI, quando se inicia o plantio da cana de açúcar no Brasil. Possuíam um edificações para a moagem de cana de açúcar, locais para transformar o caldo em melado e rapadura, capela, casa para os proprietários e a senzala para os escravizados. O Trato dos Viventes. Formação do Brasil no Atlântico Sul, séculos XVI e XVII. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Metamorfoses indígenas: identidade e cultura nas aldeias coloniais do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003. ARANHA, Graça (org.). Fiscais e Meirinhos. A Brasil, séculos XVI e XVII: uma sociedade nos trópicos Programa e leituras obrigatórias Apresentação do curso 1 Portugal e expansão ultramarina no século...